Em Vingadores: Guerra Infinita, o personagem Peter Quill tomou uma atitude impulsiva que impediu os heróis de tirarem a manopla de Thanos. Mesmo que os fãs não tenham gostado dessa decisão, o ator Chris Pratt defendeu a ação como humana:

“Olha – O cara viu a mãe dele morrer, ele viu sua figura paterna morrer em seus braços, ele foi forçado a matar seu próprio pai biológico. E agora ele sofreu a perda do amor da vida dele. Então eu acho que ele reagiu de forma que é muito humana, e eu acho que a humanidade de Guardiões da Galáxia e o que os diferencia dos outros super-heróis. Eu acho que se fizéssemos isso cem vezes, eu não mudaria nada”.

Vingadores: Guerra Infinita ainda está em cartaz nos cinemas. Vingadores 4 estreia em maio de 2019, enquanto Guardiões da Galáxia Vol. 3 chega aos cinemas em 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui