Assistir Nasce Uma Estrela é fascinante. No longa, o astro Jackson Maine (Bradley Cooper) entra em decadência devido aos problemas com alcoolismo. No meio disso ele encontra Ally (Lady Gaga), uma jovem e talentosa artista. Os dois se apaixonam e Jack vai ajudá-la na construção da carreira, mas os momentos opostos de cada um podem interferir no relacionamento. Esta é a quarta adaptação da história pros cinemas – porém, esta se apresenta com uma força e identidade únicas.

Nasce Uma Estrela proporciona uma experiência cinematográfica completa, com um resultado final praticamente perfeito. Desde as atuações, passando pela estética e chegando nas canções, o público se conecta com um filme bem construído em todos os sentidos.

As performances musicais são um dos pontos altos. Nelas, percebemos ainda mais as qualidades técnicas da produção, que consegue fazer dessas sequências um verdadeiro show em tela. Gravadas ao vivo, as canções são intensas, poderosas e de versos marcantes e muito profundos – principalmente Shallow, que impressiona e com certeza tem chances de concorrer ao Oscar 2019. Uma trilha sonora realmente emblemática, onde a maioria são composições originais de Gaga, e outras de Cooper em parceria com outros compositores. O som, principalmente nas cenas de palco, é sensacional. Por isso, se possível, assista em uma sala especial – vale muito a pena.

O roteiro constrói bem seus personagens, criando situações e desdobramentos que enriquecem a personalidade de cada um, além da história. A fotografia resgata um clima de produções dos anos 80 – o logotipo mostra claramente isso – com um estilo neo-noir bem presente, deixando as cenas visualmente deslumbrantes. Cada momento é enriquecido de forma brilhante pela montagem, que traz cortes super precisos. As atuações completam a alta qualidade de Nasce Uma Estrela, com merecidos elogios para Andrew Dice Clay, interpretando o pai de Ally, e Anthony Ramos fazendo o divertido amigo da jovem.

Bradley Cooper e Lady Gaga são uma dupla protagonista com muita química. Ambos trazem um brilho no olhar em suas interpretações, emocionando o espectador tanto nas falas quanto nas canções. Para quem conhece as carreiras e vidas pessoais de cada um, perceberá o quanto os personagens tem relação com seus intérpretes, confundindo ator e personagem. Isso é um ponto bastante positivo, já que ambos conseguem colocar mais verdade na atuação.

Gaga é muito carismática e está excelente interpretando Ally, se encaixando muito bem no papel. Na primeira música ela demonstra seu talento não só cantando, como também na parte interpretativa. Ally é uma personagem com seus medos, mas também corajosa e dona de bastante atitude. Ela é muito bem desenvolvida durante a narrativa, principalmente depois da entrada do empresário Rez Gavron (Rafi Gavron) na trama.

É preciso dar um destaque especial para Cooper. Como primeiro trabalho de direção, ele já se mostra um profissional incrível e experiente conduzindo as cenas. Ao mesmo tempo, ele atua, canta, toca guitarra e colabora no roteiro – realizando tudo isso de forma excepcional. Seu personagem exige uma interpretação um pouco mais contida, e o ator consegue passar muita veracidade.

Nasce Uma Estrela é um filme para se ver nas telonas. Sentir cada música, se impressionar com as atuações e ver uma história forte, intensa e digna de aplausos. Um verdadeiro espetáculo cinematográfico.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui