Diferente de outras plataformas disponíveis, a Disney+ não terá a clássica rotatividade em seu conteúdo licenciado. De acordo com o Comic Book, quando o serviço for lançado, quase todos os projetos do estúdio estarão disponíveis, e não serão removidos mensalmente – como acontece na Netflix, Hulu ou Amazon Video.

Como a Disney é dona de todo o seu conteúdo, ela adicionará as novas produções na plataforma conforme a programação de lançamento. Lembrando que o preço nos EUA será de US$ 6,99 por mês.

Disney+ será lançada nos Estados Unidos, Países Baixos e Canadá em 12 de novembro, enquanto que na Austrália e Nova Zelândia chega no dia 19 de novembro. Já no Brasil, o serviço só deve chegar no segundo semestre de 2020, mas ainda não tem data marcada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui