A temporada de Abril/2017 para os animes já está começando, mas antes disso, que tal dar uma olhada nos principais de Janeiro/2017? Tivemos o fim de Naruto Shippuden, depois de 10 anos, uma empregada-dragão, uma garotinha no meio de uma guerra mundial, e muito mais!

KonoSuba – 2ª Temporada

ks02_236-03_0001-1024x576

Depois de uma ótima primeira temporada, o anime começou abaixo do nível na minha opinião. O foco passou a ser o fan-service e o ecchi, além da qualidade visual ter caído comparada a temporada passada.

Com o tempo, ele foi se reencontrando, voltando a focar nas aventuras e missões, como nos jogos de RPG, mas é claro, no estilo que só KonoSuba sabe fazer. Não é uma animação para ser levada a sério, até porque ele em si já é uma grande paródia. Mas isso não significa que você não encontrará um bom nível de lutas e vilões interessantes.

Ao final da temporada, ele seguiu a fórmula da primeira: uma batalha mais séria com uma qualidade maior nos feitiços e magias, além de tocar a música de abertura no clímax, deixando tudo mais empolgante.

Em geral, foi uma boa temporada, mas que ainda não supera a primeira. Por outro lado, para os japoneses foi um dos principais animes de comédia de janeiro e se mostrou muito lucrativo. É uma pena que tiveram apenas 10 episódios.

Naruto Shippuden

naruto-hokage-wallpaper

Eu acompanhei Naruto por dez anos, o que significa metade da minha vida. Durante o anime foi mostrado não apenas uma história de um ninja de Konoha querendo se tornar Hokage, mas também histórias de superação, amizade, família, perdão e preconceito.

É claro que o percurso contou com altos e baixos, mas o anime entregou ótimas lutas, que não lidava apenas com força, mas também com estratégia. Tivemos ótimos vilões e personagens carismáticos, que fazem você refletir, chorar e vibrar com suas conquistas.

Dentre os pontos negativos, destaco a animação, que muita das vezes entregou um trabalho abaixo do que a história merecia, além da quantidade de fillers: aquelas histórias que servem apenas para tapar buraco. Na minha última conta, praticamente metade da trama seguia o material original. Por conta disso, o anime que terminou de verdade no episodio 479 teve que se estender por mais uma temporada inteira com histórias que ninguém pediu para serem contadas. Agora acompanharemos Boruto, o filho de Naruto, que precisa honrar o legado deixado pelo pai e pela geração que cresceu assistindo o anime.

Masamune-kun no Revenge

punch_masamune-kun_no_revenge_-_04_hd-mp4_20170129_080856-907

Comecei a assistir este anime pela sua proposta: a vingança de um garoto gordo que foi rejeitado por uma garota, e agora quer dar a volta por cima. Ele trabalha muito bem essa questão, criando um protagonista popular com as garotas, bons em esportes e inteligente, mas que por dentro continuava sendo o fracassado sem atitude de sempre.

As personagens que o rodeia não servem apenas como um harém, mas também ajudam no desenvolvimento da história. Cada uma tem suas características próprias e o relacionamento entre elas é bem construído. Destaco Yoshino, que mostra ser uma personagem de muitas camadas, sempre surpreendendo com sua personalidade e motivações.

Enquanto o anime tem um começo que chama bastante atenção, com a arquitetação da vingança do protagonista e a apresentação de aliados e inimigos, ele se perde um pouco no decorrer da história, talvez por não dar conta de tanta coisa para acontecer em apenas 12 episódios. A história terminou totalmente aberta e com um possível gancho para uma segunda temporada, mesmo que até o momento nada tenha sido confirmado.

Gabriel Dropout

gabriel-dropout-episc3b3dio-10b

Este foi um dos animes que eu estava mais hypado e que conseguiu superar minhas expectativas. Do mesmo criador de Umaru-chan, ele parte de uma premissa parecida, mas a introdução de anjos e demônios na história deixaram as coisas bem mais interessantes.

As personagens principais são muito bem construídas, sem contar a brincadeira que o autor faz em relação as suas personalidades, desconstruindo totalmente os arquétipos de vilão e mocinho. Os personagens secundários também enriquecem a história, principalmente Tapris, que apareceu no momento em que o anime estava se tornando repetitivo. Com sua chegada, a trama conseguiu respirar de novo, criando novas relações entre as personagens e aumentando o repertório de piadas.

Mesmo não pretendendo ser um anime sério, Gabriel Dropout também conta com momentos dramáticos e até cenas que lembram o gênero shonen, mas tudo não passa de uma grande paródia. O anime também vai além das comédias escolares, aproveitando o tema sobrenatural e criando situações que só ele pode fazer, como os poderes dos personagens e até visitar céu e inferno. Gabriel Dropout tem potencial para se tornar um anime de aventura pela riqueza de seu universo, mas se mantém dentro da caixa, sem pretensão de ir além da comédia.

Ao no Exorcist – 2ª Temporada

02

Esse foi um dos animes que não cumpriram com o esperado na minha opinião. Ele contou com uma boa primeira temporada, portanto todos esperavam uma segunda que fosse a altura, mas isso não aconteceu.

Um dos principais motivos foi a enrolação nos episódios, onde não acontecia quase nada e foi perdido muito tempo discutindo algo que poderia ser feito bem mais rápido. Quando o anime se aproxima do fim, começamos a ter ação de verdade, mas que poderia ser tarde demais para aqueles que seguiram a regra dos três episódios. O desenvolvimento da história não conseguiu prender minha atenção, além da falta de um vilão a altura e carisma dos protagonistas.

Posso destacar positivamente a relação de Rin com seu irmão, que foi posta à prova e resultou em um dos melhores episódios, protagonizado por Yukio. Já a relação de Rin com os outros personagens foi resolvida de maneira muito rápida e simples para o tamanho da carga dramática criada.

A grande parte dos personagens secundários, mesmo com um potencial que pode ser explorado, não receberam o destaque que mereciam, tanto em seu desenvolvimento dramático, quanto nas batalhas, que quase não existiram. É uma indicação apenas para quem gostou muito da primeira temporada.

Demi-chan wa Kataritai

maxresdefault1

O que poderia se tratar apenas de uma comédia com garotas-monstros, se tornou um anime bem interessante pra mim por conta de sua abordagem. A trama propõe, sobretudo, uma reflexão sobre o que é o diferente. As garotas meio-humanas vivem dilemas e sofrem preconceito por conta de sua aparência ou modo de agir, o que pode ser relacionado com a sociedade atual. Além disso, o professor se mostra um personagem importante por trabalhar a questão entre mito e realidade tentando explicar lendas de uma maneira crível.

Mesmo com essa questão sociológica que eu considero uma das maiores qualidades do anime, ele não deixa a comédia de lado, com personagens cativantes, situações engraçadas e até mesmo constrangedoras.

Uma das coisas que mais me incomodou durante os episódios foi a relação do professor com as alunas, que muitas vezes parece agir como um pedófilo. Felizmente, nada é confirmado pelo autor, mesmo que isso ainda pareça muito estranho.

Em contraponto a comédia, o drama também chama atenção, já que as personagens lidam com problemas escolares comuns aos alunos e ainda com suas dificuldades por serem especiais. Os laços de amizade aproximam o público da animação, e também é possível notar um desenvolvimento em todos os personagens, seja por suas reflexões ou provas que passam no decorrer dos episódios. Uma ótima indicação para quem procura uma história profunda e divertida.

Gintama 2017

gintama

Novamente Gintama veio com uma ótima temporada, sendo um dos animes mais competentes em alternar da comédia ao drama sem grandes rupturas. Outro fator positivo foi o fato que os episódios andaram bem rápidos, o que em um arco desse em animes como Naruto ou Dragon Ball demorariam muito mais tempo.

Não só o arco principal, mas todas as subtramas, envolvendo, por exemplo, a família de Kagura, foram muito bem contados e interessantes. A dramaticidade do anime esteve em um nível bem maior, e as cenas de ação não ficaram atrás dos grandes shonen. Além de tudo isso, ainda deu tempo de zuarem os fãs de Love Live e fazer referência a Saiki Kusuo no Psi-nan.

Se antes Gintama era uma boa indicação para quem gosta de comédia, hoje pode conquistar novos públicos pela sua diversidade e coragem de arriscar. O anime é doido o suficiente para misturar samurais com aliens em batalhas galáticas, e profundo o bastante para trazer pontos de vista íntimos e particulares de uma guerra interplanetária.

Urara Meirochou

urara-meirochou-01-footer-700x385

Toda temporada temos um anime de comédia protagonizado por quatro garotas fofas. Dessa vez tivemos Urara Meirochou. Para poder mostrar um diferencial em relação aos outros, o anime foge do tema colegial e foca em um mundo novo, criado pelo autor, que foca em garotas com habilidades de adivinhação.

O problema aparece pela ingenuidade da história, que faz parte da proposta, mas impede o anime de se aventurar mais naquele mundo. Ele faz um ótimo trabalho como gênero moe, principalmente pelo design das personagens, que se mostram carismáticas. A laço criado entre as quatro protagonistas é um dos focos do anime, que usa sempre o poder da amizade e trabalho em equipe para vencer os desafios que surgem.

Ele sempre procura apelar para as cenas fofas entre as garotas, mas as vezes a coisa passa dos limites: seja tentando empurrar fan service atrás de fanservice ou forçando piadas repetitivas. Eu avalio Urara Meirochou como um universo de muito potencial mas terrivelmente explorado, onde poderia ser investido mais em pontos que são deixados de lado.

Kuzu no Honkai

kuzu_no_honkai_01_1

Se existe algum anime dessa temporada que foge de todos os clichês existentes, esse anime é Kuzu no Honkai. Ele apresenta um romance que normalmente não é contado, e se assemelha mais ao que vivemos em nossas vidas do que aquilo que nos é idealizado.

O anime contou com um final inesperado para os padrões, além de discutir, no decorrer dos episódios, um nível mais profundo de “amor”, que normalmente não nos é mostrado dessa forma. Aqui se tem um grande trabalho em mostrar a realidade das relações, incluindo o sofrimento e frustração que isso pode causar. Somos guiados por Hanabi, a protagonista, que permite que o espectador saiba exatamente o que ela sente, o que pensa e entender tudo que ela passa. Pra quem quer fugir dos romances genéricos, é uma boa opção.

Youjo Senki

youjo-senki

Um dos animes mais corajosos da temporada, Youjo Senki traz a proposta de colocar uma loli com habilidades mágicas em meio a uma guerra mundial. Ainda é adicionado um trama religioso, onde se questiona Deus e a própria protagonista começa a desafiá-lo.

Tanya, a personagem principal, é daquelas que não é são aquilo que parecem ser. Devido a todos os acontecimentos, a personagem passa a ser reconhecida como a reencarnação do mal, sendo temida por todos, apesar de sua aparência. Mesmo tendo uma criança como principal, o anime tem total foco na guerra, explorando estratégias no campo de batalha, além dos bastidores dos confrontos.

Ele conseguiu agradar os amantes desse gênero, mas talvez não seja do gosto de todos. Mesmo sem saber ainda se haverá uma segunda temporada, o último episódio termina em aberto, mostrando que ainda tem muita coisa pela frente. Apesar de 95% do 12º episódio servir apenas de enrolação, foi possível criar expectativa para o que vier.

Kobayashi-san chi no Maid Dragon

03

Um anime que me chamou atenção pelo seu nível de bizarrice foi Kobayashi-san, onde uma das personagens principais é uma empregada-dragão. Minhas expectativas foram superadas por conta dele não ter apenas a comédia como seus pontos positivos, mas também ótimas batalhas, que não perdem para Dragon Ball, por exemplo.

Além da empregada-dragão, Tooru, outros dragões são apresentados, cada um com sua própria personalidade, que enriquecem ainda mais a história. Este pode ser considerado uma das grandes surpresas dessa temporada, já que antes de seu lançamento ninguém falava sobre ele, e agora sua popularidade cresceu bastante. O anime se destaca pelo carisma de seus personagens, mostrando um pouco do seu dia-a-dia através de uma narrativa simples, mas muito bem contada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui