Na última terça-feira, dia 23 de agosto, o Deadline reportou que um filme solo do Coringa está sendo planejado pela Warner, com Martin Scorsese na produção e Todd Phillips (Se Beber Não Case; Cães de Guerra) na direção. O roteiro ficaria por conta de Phillips e Scott Silver (8 Mile; O Vencedor). Parece promissor, mas tem um porém: Jared Leto, o atual Coringa do universo cinematográfico da DC, não estará no projeto.

Segundo o site, a produção será a primeira de uma nova marca da Warner, que vai criar histórias independentes de propriedades da DC, com atores diferentes dos já presentes nos filmes atuais. Isto significa que Jared Leto continuará interpretando o Coringa, inclusive na continuação de Esquadrão Suicida e num spin off com a Arlequina.

Cena do filme Se Beber Não Case, de Todd Phillips

Um dia depois, o The Hollywood Reporter publicou uma matéria reforçando a permanência de Leto no papel, ao anunciar que a dupla Glenn Ficarra e John Requa (Amor a Toda Prova; Golpe Duplo) vai escrever e dirigir o filme de Coringa e Arlequina, interpretada, mais uma vez, por Margot Robbie.

Além disso, Leto ainda deve participar de Gotham City Sirens, o filme de David Ayer que centrará nas vilãs da DC, como Mulher-Gato, Hera Venenosa e, é claro, a própria Arlequina, o que justifica a presença do Coringa. Isto é, se o filme ainda for acontecer, pois segundo o site The Tracking Board, o spin off de Coringa e Harley vai substituir Gotham City Sirens, e Ayer não está mais envolvido com nenhuma produção da DC. O site ainda afirma que o filme da dupla vai ser uma “história de amor bandido”, na mesma veia de Assassinos por Natureza, de Oliver Stone. O Hollywood Reporter, por outro lado, descreve o filme como Harry & Sally sob o efeito de drogas.

Já o filme solo de Coringa deverá ser uma típica história de crime da década de oitenta, nos moldes das obras de Scorsese da época, como Touro Indomável e O Rei da Comédia. Provavelmente, veremos um jovem Coringa conquistando seu espaço no núcleo mafioso de Gotham. Faz sentido, se considerarmos o personagem em questão, e isto justificaria a contratação de um ator mais novo.

Mas com tantas informações, acabamos com mais perguntas do que respostas. O que leva a Warner a querer dois atores num mesmo papel? O que isso significa para Leto, para o Coringa e, mais importante, para a DC no cinema?

Para muitos, isso pode significar que haverá mais de um universo nos filmes da DC, conceito que não é novo para os leitores de suas HQs. Mas não acho que este é o caso. Também não diria que o Coringa de Leto será o mesmo que o do filme solo. Pelo que tudo indica, esta não é uma questão para a Warner, o que não é ruim. Aliás, esta pode ser a melhor coisa que aconteceu com a DC nos cinemas desde a trilogia do Nolan.

Vai ver o filme do Coringa (e os próximos da mesma marca) vai ser para o universo DC, o que Deadpool e Logan foram para o universo mutante da Fox: histórias independentes, que não precisam se sustentar na marca. Deadpool, por exemplo, faz parte do universo dos X-Men. Porém, tem a participação de um Colossus totalmente diferente do visto em X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, que também está neste universo. Apesar da confusão, os dois foram sucessos inquestionáveis, tanto de bilheteria, quanto de crítica. Isto porque, quando o filme é bom, não interessa de qual universo ele faz parte.

Colossus de Deadpool x Colossus de X-Men

Acredito que a Warner tem muito mais chances de fazer grandes filmes de super-heróis, se não se prender a limitações estabelecidas pelos outros filmes. Aliás, esta era a proposta da DC no início. Era assim que eles iam se diferenciar do Universo Cinematográfico da Marvel. Mas a preocupação em formar logo a Liga e o Esquadrão acabou apressando um pouco o desenvolvimento de seus personagens. A maior vítima disso foi o próprio Coringa. O personagem foi, no mínimo, subaproveitado em Esquadrão Suicida, apesar de estar presente durante toda a campanha de marketing da produção. Muitos fãs ficaram decepcionados, e alguns até já rejeitam a versão de Leto, com o pouco que foi apresentado. Um filme só do príncipe palhaço do crime pode trazer uma obra à altura do vilão e agradar os fãs que não querem mais saber da versão atual do personagem.

No momento, a maior preocupação com relação ao filme do Coringa não deveria ser a qual universo ele vai pertencer, e sim se Batman estará nele. E, não, não importa qual Batman. Pode ser Ben Affleck, pode ser um ator mais novo, mais velho, mas nada disso realmente importa. O que importa é se o personagem terá um papel nesta suposta história de origem de seu arqui-inimigo, porque, convenhamos, é muito difícil imaginar um Coringa sem o Batman. Toda a destruição causada por ele perde um pouco do propósito, se não houver um Batman para trazer um contraste. Os dois são os diferentes lados da mesma moeda. Enquanto Batman luta contra seus demônios através da ordem, Coringa o faz através do caos. Acho que essa relação entre os dois que torna o vilão tão especial, e possibilitou o surgimento de excelentes histórias, tanto no cinema, como nos quadrinhos.

Emblemática cena de O Cavaleiro das Trevas explora contraste entre Coringa e Batman

Quem leu A Piada Mortal, de Alan Moore, sabe da importância que Batman exerce na vida do Coringa. O herói não é um obstáculo, e sim uma razão para ele fazer o que faz. Christopher Nolan explora este conceito em Batman: O Cavaleiro das Trevas, não porque é uma boa abordagem para o personagem, mas porque é a única que faz sentido. Sem isso, Coringa é só mais um criminoso na extensa galeria de vilões do Homem-Morcego. Espero que os realizadores levem isso em consideração na hora de escrever o filme, mas pelo tom da matéria do Deadline, eu diria que isso não vai acontecer. Parece que a história será diferente de qualquer origem que já vimos do palhaço.

Cenas finais de A Piada Mortal

De qualquer forma, estou curioso para saber como isso será resolvido e não poderia desejar profissionais mais qualificados para tocar este projeto. Um é uma lenda do cinema, o outro, responsável por uma das comédias adultas de maior sucesso dos últimos anos. Só falta saber quem será o ator. Seria demais pedir por Cameron Monaghan, de Gotham? Certamente seria a minha escolha, mas isso é assunto para outro dia.

Fan-art mostra como Monaghan ficaria como Coringa

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui