A temporada de julho está trazendo propostas diferentes para as produções, e um dos destaques é Fire Force (Enen no Shouboutai), uma animação centrada em um batalhão de bombeiros. A história é baseada no mangá de Atsushi Ookubo, conhecido por Soul Eater. Mais uma vez, vale a pena acompanhar seu trabalho, que será adaptado em 24 episódios.

A história se passa no ano 198 da Era Solar, em Tóquio, onde as pessoas sofrem de um fenômeno chamado combustão humana espontânea. Isso está transformando-as em seres feitos de fogo conhecidos como Infernais. Acompanhamos a entrada de Shinra Kusakabe no Oitavo Batalhão de Bombeiros Especiais, responsável por extinguir esses monstros e descobrir a causa do fenômeno.

O primeiro episódio cumpre seu objetivo de estabelecer diversos pontos da história e nos apresentar aos integrantes que compõem o Oitavo Batalhão. Porém, quem mais se destaca é o protagonista, recebendo todo o foco necessário para o público torcer por ele.

Shinra é o clássico herói de animes shounen: ele teve sua família morta em uma tragédia envolvendo Infernais e agora busca vingança. Apesar de clichê, sua história de origem é o suficiente para mostrar que ele e o Oitavo Batalhão possuem motivações em comum. A montagem entre Shinra com a mãe na infância e a batalha contra um Infernal no presente é eficiente, contrastando um momento feliz e tranquilo com um tenso e difícil.

O personagem ainda conta com muito carisma, sendo responsável também por cenas divertidas, como ele sorrir quando está nervoso, gerando mal-entendidos. Vale destacar sua habilidade especial de soltar chamas pelos pés, que o fez ficar conhecido como Pegadas do Diabo.

O que chama atenção no grupo do protagonista é o fato de que nem todos possuem habilidades especiais e um dos membros ser uma freira. Isso acontece porque os Infernais são pessoas que tiveram suas almas perdidas, então existe uma espécie de exorcismo durante a luta. A relação com a religião também pode ser feita ao notarmos que o Batalhão em si é, na verdade, uma Catedral.

Sem dúvida, um dos destaques do anime é seu visual. O estúdio David Production ficou responsável pela animação e está apresentando lutas empolgantes e com boa fluidez dos movimentos. A forma como é feito o contraste das cores, como o vermelho do fogo e as faixas azuis dos bombeiros, resulta em uma composição de encher os olhos.

A estreia de Fire Force causa impacto suficiente para incentivar o público a continuar assistindo, pois ainda há muito o que mostrar desse universo. Por estarmos acompanhando o Oitavo Batalhão, podemos imaginar que existem, pelo menos, mais sete grupos como esse. Ou seja, há muitos personagens para serem apresentados ainda. O mesmo pode ser dito entre os vilões, já que os Infernais ficariam repetitivos com o tempo, pois são apenas monstros genéricos de fogo. Podemos esperar pessoas e organizações poderosas que estejam por trás deste fenômeno, até então sem explicação.

Com tanta coisa para acontecer ainda, imagino que 24 episódios será pouco para adaptar uma obra em lançamento desde 2015 e que ainda não teve fim. Com isso, os fãs já devem estar preocupados com mais um mangá de Ookubo recebendo um final diferente na série animada.

4 COMENTÁRIOS

  1. […] Outro que continua na próxima temporada é Fire Force, que acompanha um grupo de bombeiros no combate aos Infernais. Um dos grandes destaques daqui é a animação, graças ao visual e à criação de mundo, resultando em batalhas com cores vivas e de encher os olhos. Os arcos apresentados já nos dão uma ideia de que as coisas estão apenas esquentando e há muito o que desenvolver daqui pra frente, como a resolução de um mistério. Confira nossas primeiras impressões. […]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui