O ano de 2017 foi marcado por inúmeros lançamentos no mundo dos videogames. Muitos dos jogos já tinham um hype formado sobre eles, mas outros mostraram ao que vieram e ganharam seu lugar ao sol.

Para encerrar esse capítulo, a redação do Trem do Hype montou uma lista com os 10 jogos mais apreciados do ano, levando em consideração todas as plataformas.


Menções Honrosas

Antes de mais nada, vamos falar de alguns jogos que não entraram na disputa por serem muito específicos ou por terem ganhado alguma premiação por fora.

Melhor do Ano

The Legend of Zelda Breath of the Wild (03 de Março)

Plataformas: Nintendo Switch

Melhor jogo do ano pela The Game Awards 2017 e o motivo para todos quererem um Nintendo Switch, Breath of the Wild foi a redenção da Nintendo e uma surpresa tanto para os fãs da série quanto para todos os gamers do mundo, não à toa foi escolhido como melhor do ano.

Unindo o que há de melhor nos RPGs de aventura de hoje em dia com a clássica temática da franquia, o jogo consegue se manter “vivo” até muito depois de se completar a história principal, não só por causa do conteúdo adicional lançado recentemente, mas pelo fato do jogo ser realmente grande! Bonito, nostálgico, divertido, intrigante, não há palavras para descrever o quão sensacional é Breath of the Wild, entrando na categoria hor concur do Trem do Hype.

Melhor “Jogo em Desenvolvimento”

Playerunknown’s Battlegrounds (23 de Março)

Plataformas: Xbox One e PC

Mesmo que o jogo ainda esteja no acesso antecipado, Playerunknown’s já é um grande sucesso, com milhares de jogadores e um número ainda maior de fãs que enchem salas de stream pela internet.

Relativamente simples, o jogo levou o conceito de Survival à outro nível. Enquanto outros do mesmo estilo têm dificuldade de manter seus jogadores ativos, Battlegrounds permanece dinâmico e único a cada partida graças às suas mecânicas que alteram a “área ativa” do mapa. Brutal como qualquer jogo de sobrevivência deve ser, Playerunknown’s foi uma ótima surpresa neste ano e promete se tornar um dos melhores jogos de multiplayer survival do mercado.

Melhor Remake

Crash Bandicoot N.Sane Trilogy (30 de Junho)

Plataformas: Playstation 4

Sem dúvida alguma, o remake mais esperado do ano, N.Sane Trilogy, conseguiu trazer toda a diversão e nostalgia dos antigos jogos do Crash de volta à vida.

Mesmo sendo um remake, Crash Bandicoot faz mais do que melhorar a qualidade gráfica, como também reconstruir o clássico para a geração atual, o que dá a sensação de estar jogando algo “novo”. Com isso, a trilogia quebra o tabu dos remakes baratos e ganha o título de “Crash dos Crashes“, um jogo imperdível para qualquer um que tiver um PS4.

Melhor Expansão

Final Fantasy XIV Stormblood (20 Junho)

Plataformas: Playstation 4 e PC

Atingindo todas as expectativas, Stormblood adiciona uma trama envolvente e cheia de reviravoltas à história de Final Fantasy XIV. Graças ao crescente lucro da empresa Square Enix, essa expansão também veio com uma atualização do combate do jogo, melhoria no modo PvP e muito mais, melhorando o gigante que o MMO já era.

Contando apenas com o conteúdo de lançamento, Stormblood proporciona horas e mais horas de campanha, duas novas classes com suas respectivas histórias e muitos outros modos de jogo que reviveram conteúdos antigos do game e deram a chance a novos jogadores chegarem no endgame mais rápido. Sem dúvida, um dos melhores MMOs de hoje em dia.


10. Battlefield 1 (21 de Outubro)

Plataformas: Playstation 4, Xbox One e PC

Impressionante por causa de seus gráficos que nunca param de melhorar, Battlefield 1 foi o um dos primeiros jogos a abordar a Primeira Guerra Mundial, um conflito não muito explorado por esse tipo de mídia.

Além do tiroteio frenético do modo multiplayer, o jogo impressionou o público por seu modo história realmente bom para um First Person Shooter, não se limitando apenas à um lado do conflito, mas abordando-o de maneira crítica. Apenas a introdução já é suficiente para o jogo ser lembrado. Battlefield 1 pode não ser um dos melhores do ano, mas é facilmente o melhor jogo de tiro de 2017.

9. Resident Evil 7 (24 de Janeiro)

Plataformas: Playstation 4, Xbox One e PC

Mesmo não agradando muitos dos fãs da história da franquia, Resident Evil 7 voltou às origens do terror com uma nova jogabilidade em primeira pessoa, mais precisamente dedicada ao VR, o que aumenta a imersão e o medo.

Gráficos super realísticos, uma gameplay massacrante e a possibilidade de “entrar” naquele mundo com o uso de óculos de realidade virtual quase nos fazem esquecer que o enredo não é lá um dos melhores. Resident Evil 7 pode não ser tão bom como os anteriores, mas é um magnífico jogo de terror.

8. Injustice 2 (11 de Maio)

Plataformas: Playstation 4, Xbox One e PC

Com uma dezena de novos heróis e o dobro de finalizações e ataques que o seu antecessor, Injustice 2 mais uma vez conseguiu transformar o universo DC em um ótimo jogo de luta.

A história também não deixou a desejar, sendo digna dos quadrinhos, mas o que realmente atrai os jogadores é a quantidade de personagens icônicos da DC e a jogabilidade que só o pessoal da Netherrealm Studios consegue fazer. Divertido, bem acabado e mais brutal do que nunca, Injustice 2 é o jogo de luta que mais fez sucesso no ano.

7. Assassin’s Creed Origins (27 de Outubro)

Plataformas: Playstation 4, Xbox One e PC

Depois de muito tempo lançando jogos anualmente, a Ubisoft finalmente mostrou que a paciência é uma virtude com Assassin’s Creed Origins. Por causa de várias reclamações de fãs e críticas feitas por jornais de games, a empresa resolveu tomar mais tempo para fazer um jogo realmente novo e revolucionar a franquia.

O tema de Egito é uma volta às origens e ao mesmo tempo uma novidade, pois o primeiro jogo se passa por aquela região do mundo, mas não necessariamente no mesmo lugar, nem na mesma época. Com o maior mapa da série, a jogabilidade mais fluida, os melhores gráficos e uma história que impacta toda a série, Origins é um Assassin’s Creed que todos deviam jogar, seja fã ou não.

6. Nier Automata (23 de Fevereiro)

Plataformas: Playstation 4

Um jogo que ninguém esperava que fosse fazer tanto sucesso foi Nier Automata, mostrando que a Square Enix veio para ficar mais uma vez. Superando o fracasso do passado, esse novo jogo reviveu a série Nier de uma maneira surpreendente.

Se aliando à PlatinumGames, responsável por jogos como Bayonetta, Metal Gear Rising e VanquishNier Automata se tornou um excelente hack n’ slash com uma pitada de bullet hell, aqueles jogos de arcade que temos que desviar de vários tiros com um aviãozinho. A história também é algo a se falar, sendo intrigante e reveladora do inicio ao fim, não apenas por ter mais de 3 finais diferentes, mas por ser muito bem escrita e profunda. Nier Autmata é um daqueles jogos japoneses que todos devem jogar, o melhor hack n’ slash de 2017.

5. Hellblade Senua’s Sacrifice (8 de Agosto)

Plataformas: Playstation 4 e PC

Por falar de jogos que vieram “do nada” e fizeram muito sucesso, Hellblade Senua’s Sacrifice foi um deles, um jogo independente que mais parece uma grande produção. Mesmo curto, ele traz uma experiência nova que deve ser jogada mais de uma vez.

Hellblade impressiona por seus gráficos ultra realísticos e sua jogabilidade imperdoável, principalmente por causa do sistema de morte permanente, obrigando o jogador a começar do zero se deixar a personagem morrer muitas vezes. Hellblade também é uma fantástica viagem ao mundo mitológico, já que o jogo se passa em Hellheim (o “inferno” para os povos nórdicos). A característica mais marcante do game, no entanto, é a paranoia da protagonista, que ouve vozes o tempo todo. Assim, o jogador é guiado apenas pelas mensagens na cabeça da personagem e não por um tutorial ou marcações na tela. Hellblade Senua’s Sacrifice é uma jornada fantástica, com muitos desafios e quebra-cabeças, inimigos tenebrosos e o medo constante da morte.

4. Persona 5 (15 de Setembro)

Plataformas: Playstation 4 e Playstation 3

Persona 5 continua o alto padrão da série, com novas estratégias, personagens marcantes e sim, a possibilidade de moldar o mundo com suas escolhas.

Todas as funcionalidades dos outros jogos estão lá e mais um pouco, com um novo estilo de menus que deu um charme a mais no jogo, além de render vários memes. Como sempre, Persona 5 foi envolvido em algumas polêmicas por causa de uma das opções de relacionamento; o personagem principal, um adolescente, com uma mulher adulta, algo muito comum na franquia que, convenhamos, tem como objetivo alfinetar esses tabus. O jogo é o sucesso que ele anunciou ser, um novo capítulo na série Persona e um ótimo JRPG.

3. Horizon Zero Dawn (28 de Fevereiro)

Plataformas: Playstation 4

Muitos não acreditavam que esse jogo faria sucesso, afinal, matar robôs-dinossauro com arco e flechas parece uma ideia muito louca, mas a Guerrilha Games provou que é possível. Horizon Zero Dawn é fantástico, surpreendente e o melhor exclusivo do Playstation 4 até agora.

A jogabilidade é tão boa que fica difícil acreditar que é o primeiro jogo desse estilo da empresa que o fez. Toda a construção daquele mundo pós-apocalíptico é fantástica, ao ponto de fazer a imaginação do jogador ir longe! A história transforma o clichê do fim do mundo pelas máquinas em algo completamente novo e original. Horizon Zero Dawn é um grande sucesso, uma nova franquia muito bem vinda e, mesmo podendo melhorar, já é surpreendentemente bom e totalmente obrigatório para quem tem um Playstation.

2. Cuphead (29 de Setembro)

Plataformas: Xbox One e PC

Uma obra de arte é a melhor definição que pode ser dada à Cuphead, um indie que uniu os desenhos animados dos anos 50 com os jogos de plataforma que todos amamos.

Totalmente cartoonizado e desenhado inicialmente à mão, o jogo consegue fazer com que você se sinta assistindo a um desenho antigo, aliado à uma trilha sonora que também respeita o estilo antigo do game. Mas o jogo também ficou famoso por sua dificuldade, muito comum em jogos de plataforma. Feito com muito amor e dedicação, Cuphead merece o sucesso que teve e serve de inspiração para muitos jogos futuros.

1. Super Mario Odyssey (27 de Outubro)

Plataformas: Nintendo Switch

Talvez o jogo que mais brinque com a nostalgia do fãs, Super Mario Odyssey é mais uma redenção da Nintendo com o público. Bebendo da fonte de vários antecessores, o jogo consegue agradar tanto crianças quanto adultos que sentiam saudades de um Super Mario realmente diferente.

Mais uma vez em um mundo tridimensional, o jogo brinca com toda a franquia Mario e mesmo que mais uma vez a princesa tenha sido raptada, a jornada até sua salvação é diferente, longa e muito divertida. Com várias novas funcionalidades e a possibilidade de se jogar em dupla offline, Super Mario Odyssey faz jus ao que a Nintendo e o Switch representam, um tiro na direção certa para esse novo console que não para de agradar a todos, ganhando o primeiro lugar por sua qualidade e nostalgia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui