O ano de 2018 foi um tanto… conturbado quando se trata de videogames. Em meio a grandes sucessos e fracassos que entraram para a história do mercado de entretenimento, temos um dos anos mais marcantes deste universo multimídia.

Para fechar mais este capítulo dos jogos, a redação do Trem do Hype montou sua lista dos 10 melhores jogos do ano, levando em consideração todos os gêneros e plataformas.


Menções Honrosas

Antes de começarmos a lista, veja aqui algumas menções honrosas que não poderiam faltar no post!

God of War – Melhor do Ano (20 de Abril)

Plataformas: PlayStation 4

Um dos jogos mais aguardados da história, a continuação de uma das mais amadas franquias e o vencedor do prêmio de melhor jogo do ano pela The Game Awards 2018God of War mostrou que os jogos singleplayer estão longe de serem obsoletos ou não gerar lucro para seus criadores.

Mais do que uma obra prima dos videogames, ele é um símbolo de resistência em um meio que parece se esquecer de suas origens. Obrigado por mostrar que o Deus da Guerra jamais será detido!

Fortnite – Melhor Jogo em Andamento

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC, Android e iOS

Você pode até não gostar de Battle Royale, ou do jogo especificamente, mas é impossível negar o sucesso que é Fortnite!

Fazendo a proeza de ser lançado em quase todas as plataformas possíveis e habilitar a função de cross-play entre consoles rivais, podemos dizer que este jogo quebrou barreiras e se tornou o mais famoso game dos sites de streaming.

Celeste – Melhor Jogo Independente (25 de Janeiro)

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch, PC, Android e iOS

O cenário de jogos independentes continua firme e forte em 2018, com equipes que inovam com suas ideias ou visão artística. Também reconhecido pela The Game Awards 2018Celeste é um desses sucessos independentes.

Bonito, com uma ótima trilha sonora, surfando no estilo nostálgico dos pixels e usando ao máximo o formato isométrico de gameplay, este jogo merece cada prêmio e indicação que recebeu, recebe e que pode receber!


10. Shadow of the Tomb Raider (14 de Setembro)

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One e PC

Mesmo não tendo feito a fama de seus predecessores, Shadow of the Tomb Raider é uma ótima sequência da nova série de Lara Croft. Após o reboot da franquia, o jogo passou a se preocupar mais com o realismo de seus personagens e suas histórias.

Por ser o terceiro jogo dos reboots, não há muito mais o que falar sobre o novo Tomb Raider, só que ele continua a evoluir a gameplay de ação com elementos de RPG (como crafting e árvores de habilidades). Os gráficos, que já impressionavam no primeiro da trilogia, continuam belíssimos, principalmente no PC.

9. Detroit: Become Human (25 de Maio)

Plataformas: PlayStation 4

Nosso primeiro exclusivo da lista também é um dos mais polêmicos. Detroit: Become Human é mais um jogo de escolhas e dezenas de possibilidades da Quantic Dream, empresa responsável pelos maiores sucessos do gênero.

Mesmo não inovando muito em cima do estilo point’n’click de escolhas, Detroit explora bem a gameplay e consegue contar uma história envolvente e intrigante sobre um futuro distópico onde a tecnologia está ainda mais avançada e conectada com a humanidade!

8. A Way Out (23 de Março)

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One e PC

Aqui temos um “sobrevivente da antiga geração”, uma época onde o co-op era mais do que obrigatório para quase qualquer jogo. A Way Out conseguiu mostrar que jogar com uma pessoa sentada ao seu lado ainda é divertido e muito bem-vindo para os gamers.

Com uma história interessante, gameplay focada no co-op de sofá e por não ter microtransação alguma, A Way Out é quase um retorno à forma clássica de se fazer jogos. Mesmo que a empresa que o publicou, a EA Games, não mereça muitos créditos neste ano, vale a pena destacar um de seus trabalhos bem feitos.

7. Far Cry 5 (27 de Março)

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One e PC

A Ubisoft se superou mais uma vez com uma de suas mais famosas franquias. Far Cry 5 conseguiu o dobro de vendas de seu antecessor e foi o segundo jogo mas lucrativo do ano para a empresa.

Jogue sozinho ou online com os amigos, Far Cry 5 atinge quase todos os públicos, seja por sua gameplay ou por sua narrativa!

6. Assassin’s Creed Odyssey (5 de Outubro)

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC

Chegamos ao  maior sucesso da Ubisoft neste ano, o tão aguardado Assassin’s Creed Odyssey! Desta vez, a franquia abraçou totalmente o gênero RPG, com uma progressão de habilidades completa, sistema de loot e muito mais.

A mudança de estilo causou algumas polêmicas, junto de algumas microtransações, mas nada que tenha diminuído o número de vendas e a fama que Odyssey conquistou antes e depois de seu lançamento!

5. Monster Hunter World (26 de Janeiro)

Plataformas: PlayStation 4, Xbox One e PC

A Capcom ouviu as preces de seus fãs do ocidente e lançou, finalmente, um Monster Hunter voltado para todo o mercado de jogos. Essa decisão mudou alguns pontos chaves da franquia, como a falta de um tutorial, controles complexos e outras características de jogos exclusivamente japoneses.

Monster Hunter World foi o primeiro da franquia a ser lançado dessa forma global, por assim dizer, o que lhe rendeu o prêmio de melhor RPG do ano pela The Game Awards 2018.

4. Spyro Reignited Trilogy (13 de Novembro)

Plataformas: PlayStation 4 e Xbox One

O clássico do PSOne voltou com tudo em cima e muito mais! Spyro Reignited Trilogy, assim como foi com Crash, é uma das melhores coisas que tivemos no ano. Essa onda de remakes está rendendo muitos jogos maravilhosos.

O trabalho feito em Spyro é de cair o queixo, não só em seus gráficos, mas também na reconstrução dos cenários. Tudo foi feito com o maior cuidado para manter a integridade do original, mas algumas mudanças chaves foram feitas, como o design dos dragões que agora são personagens únicos. A dublagem não deixa a desejar, sendo uma das melhores que já vimos nos videogames.

3. Marvel’s Spider Man (7 de Setembro)

Plataformas: PlayStation 4

Este pode não ser um remake, mas é um retorno à um gênero que há muito não vê um produto tão bom quanto este. Marvel’s Spider-Man é o jogo do Homem-Aranha que todos sonharam em ter.

Todas as mecânicas do jogo, como soltar teias pela cidade, foram elaboradas da forma mais realista possível, aumentando a imersão. O trabalho feito no enredo e a captura de movimento nas cutscenes fazem de Spider-Man uma das melhores histórias do Amigo da Vizinhança que existem fora dos quadrinhos, com direito a uma participação especial de Stan Lee.

2. Super Smash Bros. Ultimate (7 de Dezembro)

Plataformas: Nintendo Switch

Mesmo lançando no final do ano e ficando de fora da maioria das listas de premiações, não podemos esquecer do gigante que é Super Smash Bros. Ultimate. Como o nome já diz, este jogo é o ápice da franquia.

O número de personagens, sem contar com aqueles que são variações de lutadores já existentes, é surpreendente para um jogo de luta. O modo história é, de longe, o melhor já feito para qualquer outro brawler da história dos videogames. Para finalizar, a Nintendo se superou mais uma vez, pois todo o Ultimate pode ser jogado sozinho ou com os amigos, em co-op local ou online.

1. Red Dead Redemption 2 (26 de Outubro)

Plataformas: PlayStation 4 e Xbox One

Por fim, mas não menos importante, chegamos a ele, o produto audiovisual com o maior lançamento de fim de semana da história, o melhor western do mundo, a nova mina de ouro da RockStar: Red Dead Redemption 2.

Os títulos parecem ser encheção de saco, mas o jogo merece cada um deles. O trabalho feito em Red Dead é mais que impressionante, é quase uma obra de arte. O nível de detalhes e o tamanho do jogo, dois pontos que se contrapõem quase sempre, são surpreendentes e surpreendem até os maiores desenvolvedores.

É difícil dizer as melhores partes do jogo sem esbarrar em spoilers, então fique com isto: Red Dead Redemption 2 pode não ser o melhor jogo do ano, mas chegou perto, muito mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui