No primeiro domingo do ano (6), a temporada de premiações vai começar a ter sua conclusão moldada com os resultados do Globo de Ouro. Como disse em minha última previsão, apesar dos votantes da premiação serem muito diferentes dos do Oscar, o evento da Hollywood Foreign Press Association (“Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood”) ainda é muito influente, podendo dar as cartas para os membros do SAG, BAFTA e, ultimamente, da própria Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Mas ainda é cedo para afirmar isso, sendo que nem as indicações do Oscar sabemos. Até para prever as vitórias no Globo é muito difícil, porque é a primeira grande premiação e a HFPA gosta de ser meio “diferentona” em alguns quesitos. Então, com muita cautela, analisemos o cenário. Clique em próximo para ver a próxima categoria.

P.S. Deixarei de fora a parte do “quem deveria ganhar”, uma vez que não vi boa parte dos indicados (muitos ainda não chegaram no Brasil).

1. Melhor Drama

Indicados:
Bohemian Rhapsody
Infiltrado na Klan
Nasce Uma Estrela
Pantera Negra
Se a Rua Beale Falasse

Quem vai ganhar:
Nasce Uma Estrela

Quem pode ganhar:
Pantera Negra

Esta é particularmente difícil. Tem a opção mais óbvia, que é Nasce Uma Estrela. O quarto remake do musical clássico cumpre todos os pré-requisitos de um grande vencedor do Globo de Ouro (celebridades cantando e drama carregado), além de ter sido o queridinho da temporada e ter aparecido em todas as grandes premiações (em categorias-chave, inclusive). Comparo a sua posição às de Boyhood (2014) e La La Land (2016), ainda que esse último tenha entrado na categoria de musical.

Vale ressaltar que Nasce Uma Estrela não conseguiu um indicação na categoria de roteiro, só na de direção – e é aí que a situação começa a se complicar. Nos últimos anos, todos os vencedores na categoria principal tinham ao menos uma indicação a melhor roteiro e/ou direção. Sendo assim, há uma pequena pedra no sapato de Bradley Cooper.

Então, talvez o cenário mais óbvio não se concretize, abrindo espaço para a incerteza. Isso porque, dos indicados nessa categoria, nenhum está concorrendo a roteiro e direção ao mesmo tempo. Se a Rua Beale Falasse conseguiu entrar em roteiro, mas sua baixa popularidade (comparado aos outros indicados) e a falta em melhor direção, que é uma categoria de maior destaque, o tornam o azarão aqui. Com isso, sobram Infiltrado na Klan, Pantera Negra e Bohemian Rhapsody.

Poderia argumentar que o filme de Spike Lee tem uma ligeira vantagem, pelo fato da HFPA ter historicamente prestigiado as suas produções e nunca ter concedido uma vitória a ele. Agora eles têm uma boa oportunidade para fazê-lo. Porém, algo me diz que os votantes podem apelar para o clamor popular e premiar Pantera Negra, apesar do longa da Marvel só estar indicado nas categorias musicais. Afinal, se for para quebrar padrões e premiar um não-indicado a roteiro, que o façam com estilo. Menos provável do que isso, porém, seria uma vitória de Bohemian Rhapsody, uma vez que a recepção da crítica ainda coloca a produção em desvantagem em relação aos outros.

De qualquer forma, quem ganhar vai ter uma vitória incomum, então qualquer resultado seria plausível.

2. Melhor Ator – Drama

Indicados:
• Bradley Cooper (Nasce Uma Estrela)
• John David Washigton (Infiltrado na Klan)
• Lucas Hedges (Boy Erased: Uma Verdade Anulada)
• Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
• Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)

Quem vai ganhar:
Bradley Cooper (Nasce Uma Estrela)

Quem pode ganhar:
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)

Essa deve ficar entre os dois “cantores” mesmo. De um lado, Bradley Cooper tem uma ligeira vantagem por protagonizar o favorito a melhor drama e pela extensa carreira que, até agora, não o providenciou uma vitória (apesar de já ter recebido duas outras indicações). Então, é a oportunidade de premiar esse consagrado ator, que realmente assume um papel muito difícil tecnicamente.

Do outro, temos Rami Malek, que praticamente carrega Bohemian Rhapsody nas costas com sua interpretação de Freddie Mercury. É o evidente ponto alto do filme, que aparentemente foi muito bem recebido pela HFPA. O fato dele estar na pele de um ícone da música também aumenta seu apelo.

Quanto aos outros três indicados, diria que só John David Washington tem alguma chance, considerando que seu filme recebeu diversas menções em categorias importantes. Willem Dafoe e Lucas Hedges podem ter feito excelentes trabalhos, mas estão isolados na corrida.

3. Melhor Atriz – Drama

Indicadas:
• Glenn Close (A Esposa)
• Lady Gaga (Nasce Uma Estrela)
• Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)
• Nicole Kidman (O Peso do Passado)
• Rosamund Pike (A Private War)

Quem vai ganhar:
Lady Gaga (Nasce Uma Estrela)

Quem pode ganhar:
Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)

Dificilmente a Lady Gaga não vai sair vitoriosa, considerando o amor que a HFPA tem por ela. Afinal, em um de seus poucos créditos como atriz, na quinta temporada de American Horror Story, ela já conseguiu vencer. Agora a cantora/atriz está competindo pelo seu papel mais aclamado, num filme que é o favorito para melhor drama. Ainda que não vença, a probabilidade dela e Cooper levarem nas categorias de atuação é alta. Até porque as outras competidoras não são absolutas favoritas, e seus filmes muito menos (eles nem estão indicados a melhor drama).

Temos, porém, algumas presenças frequentes ao longo da temporada. Glenn Close e Melissa McCarthy, para ser mais específico. Enquanto Close tem o tempo a seu favor (é uma das favoritas sólidas há meses), McCarthy deveria ser a segunda opção aqui. Primeiro por ser uma atriz teoricamente bem-quista pela HFPA (teve outra indicação por A Espiã que Sabia de Menos) e segundo porque seu filme é mais presente nesta temporada do que o de Close. O fato dela ser uma atriz conhecida por fazer comédias e estar sendo bem-sucedida num drama adiciona bastante apelo também, já que evidencia sua versatilidade.

Kidman e Pike, apesar de consagradas (especialmente a primeira), estão correndo isoladas, então uma vitória de uma delas seria imprevisível. A atriz de O Peso do Passado tem uma leve vantagem sobre a outra, porém, por ser mais popular.

4. Melhor Comédia ou Musical

Indicados:
A Favorita
Green Book
O Retorno de Mary Poppins
Podres de Ricos
Vice

Quem vai ganhar:
Green Book

Quem pode ganhar:
Vice

Então… Para facilitar, podemos começar eliminando Podres de Ricos e O Retorno de Mary Poppins. São os indicados mais frágeis por não estarem indicados a roteiro ou direção. Sei que a HFPA tem um fraco por musicais, mas a sequência do clássico da Disney não tem força suficiente para bater três competidores de peso desta temporada (em diversas categorias principais, inclusive). Quanto a esses, é válido dizer que qualquer um poderia ganhar.

A Favorita tem uma leve desvantagem pelo motivo óbvio: dentre os três, é o único não indicado a direção, mostrando que talvez a HFPA não tenha amado tanto o filme (pelo menos não tanto quanto os outros dois).

Vice é a produção mais indicada desta edição (em 6 categorias), mas as críticas não a aprovaram tanto quanto Green Book, que também está há mais tempo na corrida. Por isso, é a minha aposta.

5. Melhor Ator – Comédia ou Musical

Indicados:
• Christian Bale (Vice)
• John C. Reilly (Stan & Ollie)
• Lin-Manuel Miranda (O Retorno de Mary Poppins)
• Robert Redford (The Old Man and the Gun)
• Viggo Mortensen (Green Book)

Quem vai ganhar:
Christian Bale (Vice)

Quem pode ganhar:
Viggo Mortensen (Green Book)

Tudo bem, Christian Bale é a escolha mais óbvia aqui. A sua transformação para o papel de Dick Cheney é, talvez, a mais radical de sua carreira, e sabemos como as premiações gostam disso. O personagem é bem polêmico e já sabemos que os votantes aprovaram o filme. Sendo assim, parece provável que o britânico ganhe seu segundo Globo de Ouro neste domingo.

Quem pode estragar sua festa é Viggo Mortensen, com seu aclamado papel no favorito Green Book. O fato desta ser sua terceira indicação e ele nunca ter ganhado acrescenta às suas chances, pois podem resolver prestigiá-lo. Parece que isso vai depender do quanto a HFPA amou o filme.

Os outros três praticamente não têm chances. Eu poderia até dizer que Redford, por estar se aposentando, poderia conquistar alguns votos de despedida, mas isso não funcionou para Daniel Day-Lewis em Trama Fantasma, então dificilmente funcionará para um indie pouco comentado como The Old Man and the Gun. Miranda ostenta muito talento em O Retorno de Mary Poppins, mas seu personagem não é dos mais complexos e fica à sombra da protagonista. Reilly, por sua vez, foi a indicação surpresa, que muitos (inclusive eu) estavam esperando que iria para o excelente trabalho de Nick Robinson em Com Amor, Simon.

6. Melhor Atriz – Comédia ou Musical

Indicadas:
• Charlize Theron (Tully)
• Constance Wu (Podres de Ricos)
• Elsie Fisher (Eighth Grade)
• Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)
• Olivia Colman (A Favorita)

Quem vai ganhar:
Olivia Colman (A Favorita)

Quem pode ganhar:
Emily Blunt (O Retorno de Mary Poppins)

Olivia Colman, de A Favorita, é simplesmente… a favorita (perdão pelo trocadilho). Não tem muito a dizer, além do fato do trabalho dela ser o mais premiado dos cinco. Ela já é uma vencedora do prêmio, pelo seu trabalho na minissérie The Night Manager, então pode ser que a HFPA resolva reconhecer seu trabalho no cinema também.

O mesmo vale para Emily Blunt, que já ganhou o prêmio por A Filha de Gideon. As duas vantagens que Blunt tem aqui são que ela é mais popular que Colman e que seu papel tem números musicais, com direito a coreografias bem difíceis. Então, se O Retorno de Mary Poppins tiver conquistado os votantes, pode ser que resolvam premiar o filme aqui – mas Colman ainda tem uma boa vantagem.

Charlize Theron e Elsie Fisher estão isoladas, mas a última poderia surpreender pelo gás que seu filme foi ganhando ao longo da temporada. O fator idade deve falar mais alto, porém, já que ela é muito jovem. Podem preferir premiá-la no futuro, como normalmente acontece.

Por último, temos Constance Wu e, apesar da popularidade de seu filme, é difícil que ela passe as outras, que foram muito mais reconhecidas pela crítica e por outras premiações.

7. Melhor Ator Coadjuvante

Indicados:
• Adam Driver (Infiltrado na Klan)
• Mahershala Ali (Green Book)
• Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)
• Sam Rockwell (Vice)
• Timothée Chalamet (Querido Menino)

Quem vai ganhar:
Mahershala Ali (Green Book)

Quem pode ganhar:
Richard E. Grant (Poderia Me Perdoar?)

Richard E. Grant tem sido o grande vitorioso ao longo desta temporada, então ele seria a escolha mais óbvia. Mas certos fatores subjetivos fazem com que ele não seja o favorito. Um é que o Globo de Ouro gosta de fugir do padrão em pelo menos uma categoria de atuação. O outro é que o fato de Mahershala Ali ter perdido em 2017, por Moonlight, mesmo sendo o absoluto favorito ao longo daquela temporada, faz com que a HFPA esteja devendo um globo de ouro a ele. Essa seria a oportunidade perfeita, até porque ele é o segundo mais premiado da temporada e Green Book vai precisar de pelo menos mais um prêmio para que sua vitória em “Melhor Filme” fique mais justificável. Não é tão necessário, como O Grande Hotel Budapeste e Moonlight nos mostraram, mas é sempre bom.

Timothée Chalamet e Adam Driver podem surpreender aqui, por serem nomes bem populares e estarem sendo muito indicados. Sam Rockwell, porém, é a indicação “diferentona” desta edição. Sem querer tirar o mérito do ator, que é excelente, mas sua presença nesta temporada não tem sido frequente. Pode ser que isso se reverta a uma menção no Oscar, como aconteceu com Christopher Plummer em Todo o Dinheiro do Mundo, mas por enquanto é cedo para afirmar isso. De qualquer forma, sua vitória aqui é muito improvável.

8. Melhor Atriz Coadjuvante

Indicadas:
• Amy Adams (Vice)
• Claire Foy (O Primeiro Homem)
• Emma Stone (A Favorita)
• Rachel Weisz (A Favorita)
• Regina King (Se a Rua Beale Falasse)

Quem vai ganhar:
• Regina King (Se a Rua Beale Falasse)

Quem pode ganhar:
• Amy Adams (Vice)

Regina King seria a aposta certa aqui e até no Oscar, já que tem ganhado nesta temporada de lavada, mas sua ausência no SAG impacta negativamente a corrida, principalmente se o Globo estiver mirando na premiação da Academia.

Agora, não se sabe se o anúncio das indicações do evento do Sindicato dos atores chegou a tempo para prejudicar a posição da atriz (se é que chegou a prejudicar). Então, seria seguro afirmar que ela ainda é a favorita. Há, porém, a possibilidade dela não levar, e se esse for o caso, há um bom espaço para a incerteza.

Nesse cenário, a aposta mais segura seria Amy Adams, que foi bem elogiada pelo seu trabalho em Vice e frequente nas principais premiações até agora. Ela ainda é uma queridinha da HFPA, tendo ganho dois globos anteriormente. Considerando que Emma Stone e Rachel Weisz podem dividir os votos por estarem no mesmo filme, e que Claire Foy também não conseguiu a indicação ao SAG, acho válido apostar em Adams. Mas King ainda é a favorita.

9. Melhor Diretor

Indicados:
• Adam McKay (Vice)
• Alfonso Cuarón (Roma)
• Bradley Cooper (Nasce Uma Estrela)
• Peter Farrelly (Green Book)
• Spike Lee (Infiltrado na Klan)

Quem vai ganhar:
Alfonso Cuarón (Roma)

Quem pode ganhar:
Bradley Cooper (Nasce Uma Estrela)

Não é incomum que um filme estrangeiro consiga emplacar vitórias em categorias principais. Aconteceu recentemente com Elle e antes com O Escafandro e a Borboleta. Roma, uma produção mexicana do aclamado Alfonso Cuarón (que já ganhou esse prêmio por Gravidade), tem tudo para realizar esse feito. Não só por ser de um diretor já conhecido e querido pelos votantes, mas também pelo sucesso que o filme tem tido ao longo da temporada. É o mais premiado até agora, inclusive na categoria em questão. Então, é o favorito.

Mas Bradley Cooper está muito próximo, diria que quase empatando. O fato dele ser um estreante na direção pode ter causado uma boa impressão, e se Nasce Uma Estrela realmente ganhar melhor drama, uma vitória aqui poderia ser um bom complemento.

Os outros três concorrentes têm chances também, principalmente Lee, que nunca ganhou esse prêmio. Se Infiltrado na Klan se revelar o grande vitorioso da noite, a vitória de Lee é certa. Se esse for o caso de Vice, McKay também poderia se dar bem. Só Peter Farrelly tem uma pequena desvantagem, pela abordagem mais protocolar que o seu filme parece ter (o que normalmente não é sinônimo de sucesso nessa categoria). Mas nenhum resultado aqui seria uma grande surpresa, apesar da vantagem gigantesca de Cuarón e Cooper.

10. Melhor Roteiro

Indicados:
A Favorita
Green Book
Roma
Se a Rua Beale Falasse
Vice

Quem vai ganhar:
Vice

Quem pode ganhar:
Green Book

A lógica nos diz que, se Green Book é o favorito a melhor comédia, ele tem alguma margem de vantagem sobre os outros – mas este ano não parece estar tão simples assim.

Dos concorrentes a melhor drama, só Se a Rua Beale Falasse está indicado a melhor roteiro, tendo esse destaque como vantagem. Porém, não sendo o favorito na categoria principal, só tem isso a seu favor.

Roma poderia repetir o feito de O Escafandro e a Borboleta e ganhar em direção, roteiro e filme estrangeiro, mas não me parece o tipo de texto que realizaria esse feito, pela fórmula que segue. Não há grande quantidade de diálogos ou exposição aqui, muito se resolve pela direção.

Sendo assim, sobram os três favoritos a melhor comédia, e qualquer um deles poderia levar. Algo me diz que Vice será o vitorioso graças ao seu autor, Adam McKay, que já foi esnobado em 2016 pelo seu trabalho (vencedor de Oscar) em A Grande Aposta. Se isso não se concretizar, pode ser que Green Book ganhe, acompanhando sua provável vitória na categoria principal. Dentre todos os indicados, A Favorita foi o maior vencedor nessa categoria, então tem muitas chances de levar o Globo também, mas a exclusão de Yorgos Lanthimos na categoria de direção indica que os votantes podem não ter gostado tanto assim do filme.

11. Melhor Filme de Língua Estrangeira

Indicados:
Assunto de Família
Cafarnaum
Girl
Never Look Away
Roma

Quem vai ganhar:
Roma

Quem pode ganhar:
Assunto de Família

A verdade é que Roma está muito à frente dos outros. Só o fato de estar indicado em duas categorias principais torna sua derrota quase impossível. Mas como o impossível não é uma opção, acho natural que, no caso de uma surpresa estrondosa, Assunto de Família leve. Entre esses, é o segundo maior vitorioso da temporada, e foi um sucesso absoluto de crítica. Além disso, ganhou a Palme d’Or em Cannes, então tem calibre para vencer aqui. Ou melhor, teria, se não fosse por Roma, que foi completamente abraçado por todas as principais premiações até agora.

A HFPA poderia surpreender ainda mais e premiar algum dos outros três concorrentes. No caso, apostaria em Girl, já que discute um tema que está muito em pauta atualmente e já foi uma indicação inesperada. Qualquer outra especulação além disso já é caso de poderes sobrenaturais.

12. Melhor Animação

Indicados:
Homem-Aranha no Aranhaverso
Ilha dos Cachorros
Mirai
Os Incríveis 2
WiFi Ralph

Quem vai ganhar:
Homem-Aranha no Aranhaverso

Quem pode ganhar:
Ilha dos Cachorros

Já podemos começar dizendo que WiFi Ralph e Mirai são os dois azarões. Os dois foram bem elogiados e tem sido frequentes em premiações, mas não fizeram tanto barulho quanto os outros três.

Dito isso, difícil não apostar no Homem-Aranha no Aranhaverso: é a mais premiada, aclamada e popular de todas. É a animação do momento. Acho que o clamor deve falar alto aqui. Se isso não acontecer, deve ser por um peculiar (e justificável) amor da HFPA por Wes Anderson e seu idiossincrático trabalho no ótimo Ilha dos Cachorros.

Se o lobbying ou nostalgismo da Disney/Pixar falar mais alto, pode ser que a sequência de Os Incríveis leve. Mas é a opção mais óbvia – tão óbvia que se torna improvável. Após ter ganho nessa categoria três vezes seguidas, tá na hora da hegemonia da Disney acabar e, se isso não acontecer agora com Aranhaverso e Ilha dos Cachorros, honestamente não sei quando vai.

13. Melhor Trilha Sonora

Indicados:
Ilha dos Cachorros
Pantera Negra
O Primeiro Homem
O Retorno de Mary Poppins
Um Lugar Silencioso

Quem vai ganhar:
O Primeiro Homem

Quem pode ganhar:
Pantera Negra

Na verdade, essa categoria pode ser a mais imprevisível da premiação. As indicações já se distanciaram das previsões quando esnobaram Se a Rua Beale Falasse. Sendo assim, difícil definir um favorito. Meu palpite é O Primeiro Homem, já que a trilha sonora do (já ganhador) Justin Hurwitz é um dos grandes destaques do filme. Seria uma boa oportunidade para reconhecer a produção, que ficou um pouco de escanteio na temporada (com o reconhecimento no Critics sendo a única exceção notável).

Mas não dá para saber qual trilha foi melhor recebida pelos votantes. Pode ser que eles tenham amado o trabalho de Marco Beltrami em Um Lugar Silencioso (o que é provável, já que a indicação em si já foi uma surpresa). Ou, eles podem resolver reconhecer O Retorno de Mary Poppins aqui, sendo o filme um musical.

Mas a segunda opção deveria ser Pantera Negra, para que sua possível vitória em melhor drama não seja um prêmio isolado. Sem falar que toda a música é muito rica, com bases nas melodias tocadas em diferentes regiões do continente africano. É, definitivamente, um competidor de peso.

Ainda tem o queridinho da HFPA, Alexandre Desplat, com seu notável trabalho em Ilha dos Cachorros. Se os votantes tiverem amado o filme também é uma possibilidade, mas não apostaria nisso já que ele acabou de sair de uma vitória, por A Forma da Água.

14. Melhor Canção Original

Indicados:
All The Stars (Pantera Negra)
Girl In the Movies (Dumpling)
Requiem for a Private War (A Private War)
Revelation (Boy Erased: Uma Verdade Anulada)
Shallow (Nasce Uma Estrela)

Quem vai ganhar:
Shallow (Nasce Uma Estrela)

Quem pode ganhar:
All the Stars (Pantera Negra)

Se em trilha sonora foi difícil definir um favorito, aqui já é bem mais fácil. A canção desta temporada tem sido Shallow, do “drama musical” Nasce Uma Estrela. É mais uma chance de premiar o suposto favorito a melhor filme e é aqui que a suposta adoração da HFPA por Lady Gaga deve ser efetivamente colocada em uso.

Se resolverem surpreender como fizeram na última edição, quando The Greatest Show ganhou de Remember Me, o prêmio deve ir para All the Stars. A popularidade de Pantera Negra e seu álbum oficial, com curadoria do aclamado Kendrick Lamar, é o grande trunfo aqui. Os outros três dificilmente vão ter sorte, mas caso isso aconteça realmente não sei dizer quem se destacaria.

Então, essas foram as previsões nas categorias de cinema. A premiação acontece no domingo, dia 06 de janeiro, com a apresentação de Adam Samberg (Brooklyn Nine-Nine) e Sandra Oh (Killing Eve). No Brasil, o evento vai ser transmitido ao vivo pelo canal TNT, às 23h.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui